Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

13° Domingo do Tempo Comum



Hoje celebramos o 13° Domingo do Tempo Comum e através da liturgia da palavra podemos perceber a atenção, o cuidado e o amor que Deus tem para com o seu povo. Ele não nos cria para a morte, mas para a vida eterna , assim como diz a primeira leitura: "Deus não fez a morte, nem tem prazer com a destruição dos vivos". Do mesmo modo que somos chamados a assumir a realidade de salvação, dada pelo próprio Pai bondoso, também somos livres para escolhermos nos afastar de sua face.

O Evangelho nos deixa bem mais claro a opção pela vida, pois o reino de Deus é a vida. Basta olharmos para a realidade de Jairo, que ao se aproximar de Jesus suplicou pela vida de sua filha que estava a beira da morte. Sua força de vontade e, principalmente, sua fé, mostra a todos nós que, como verdadeiros cristãos e seguidores de Cristo, podemos apoiar a nossa fé e a nossa sede de vida nos desejos do próprio Pai.

A morte não é o fim, é apenas um norte para que possamos nos agarrar com verdadeira fé e amor aos desejos de Deus. O convite "levanta-te" serve também para nós, para que sempre possamos nos levantar das quedas do pecado. Assim como Jairo, não tenhamos medo de enfrentar as nossas fraquezas, principalmente diante do medo da morte. O pecado não é o fim, a morte muito menos.

Somos chamados a crer e a ter esperança na vida eterna e na salvação que Cristo nos trás e, do mesmo modo. a louvor em agradecimento o dom da vida, assim como diz diz o salmista: "eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes e preservastes minha vida da morte!".

Aceitemos meus irmãos, com fé e amor, essa salvação que vem de Deus, e como verdadeiros seguidores de Cristo, levemos essa esperança também a todos, assim como Ele fez!

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!


Lucas de Almeida Fonseca - 1° Ano da Etapa Configurativa (Teologia)


Arte: O Cristo Cósmico segundo a visão de Sta. Hildegard de Bingen