Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

O chamado dos primeiros discípulos (2º Domingo do Tempo Comum)

Após encerrarmos o Tempo do Natal, com a Festa do Batismo do Senhor, iniciamos uma nova caminhada no tempo litúrgico, o Tempo Comum, o qual somos chamados a caminhar com o mestre Jesus, através de seus ensinamentos e tantos feitos realizados até o caminho da cruz.

No último domingo, o evangelho nos mostrava a cena do batismo de Jesus no rio Jordão, ele que é batizado por João Batista, agora é apresentado pelo mesmo como o Cordeiro de Deus, é o que o Evangelho deste 2º Domingo do Tempo Comum nos diz. Com essa afirmação de João, dois de seus discípulos passam a seguir Jesus, André é um deles. Apenas ouvem falar da boca do precursor: “Eis o Cordeiro de Deus” (Jo 1, 36) que passam a segui-lo, pois a partir deste momento reconhecem que ele é o Messias. Afirmamos isso quando André vai à procura de seu irmão e diz: “Achamos o Messias” (Jo 1, 41). Fica claro que foi a partir deste encontro com o Cristo que suas vidas mudaram, pois agora se tornam os primeiros discípulos de Jesus.

O encontro com os primeiros discípulos faz com que olhemos para a nossa realidade enquanto cristãos de como estamos respondendo ao chamado de Jesus em nossa vida, nós que o reconhecemos como o nosso Messias, Ele que nos convida a segui-lo nos chama no silêncio e se deixa ser revelado como o Cordeiro de Deus que tira todo o pecado do mundo. O ato de seguir Jesus é de livre vontade dos discípulos que tomam a decisão de seguir o mestre e tornarem-se seus seguidores até o fim.

Por fim, é apresentado a pessoa de Pedro, esse que fora chamado pelo irmão, André, para que fosse até Àquele a quem eles procuravam, o Messias, para que desse modo ele também seguisse o Cristo (cf. Jo 1, 35-42). A vocação dos primeiros discípulos evidencia a vocação de cada um de nós, filhos de Deus, que temos Jesus como Nosso Senhor. Ao longo de nossa caminhada terrena e diante dos contratempos da vida, Jesus fixa o olhar sobre nós e nos chama a viver uma realidade diferente deste mundo. Por meio de suas palavras, gestos e ações que compreendemos essa realidade, é o que viveremos ao longo da caminhada do Tempo Comum, tempo de aprendizado e ensinamento em nossas vidas, tempo de caminhar com Jesus.


Israel Filipe Silva

1º Ano da Etapa do Discipulado - Filosofia