Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

São Boaventura, Bispo e Doutor da Igreja

João Fidanza nasceu no ano de 1218, em Bognorea, hoje conhecido como Bagnoregio. Sempre tentou justificar sua preferência pela Ordem fundada por São Francisco por ter encontrado uma admirável semelhança entre o crescimento da igreja e o da família franciscana. No início, ambas contavam somente com homens humildes, pescadores e camponeses, mas com o passar do tempo, contaram também com homens de ciências.

Em Paris, Boaventura foi discípulo de Alexandre de Hales, como foi Santo Tomás de Aquino. Permaneceu na cidade como professor de teologia e, logo mais tarde, como ministro geral dos Frades Menores, cargo ao qual foi eleito com apenas trinta e seis anos. Feito cardeal teve que aceitar a consagração episcopal, que antes pela sua simplicidade havia recusado, diante disso, recebeu a sede de Albano Laziale.

Em 1588, Papa Sisto V incluiu Boaventura entre os Doutores da Igreja. Seu auxílio para a doutrina teológica foi muito importante, bebendo do pensamento de Santo Agostinho, esclareceu a necessidade de submeter a filosofia à teologia, tendo em vista o objetivo único: Deus. Para o Santo, o único conhecimento possível só era provável através da contemplação, caso contrário, não era conhecimento. São Boaventura morreu em Lião, no ano de 1274.

“Não basta a leitura sem a unção, não basta a especulação sem a devoção, não basta a pesquisa sem maravilhar-se; não basta a circunspecção sem o júbilo, o trabalho sem a piedade, a ciência sem a caridade, a inteligência sem a humildade, o estudo sem a graça”.

São Boaventura, rogai por nós!



Disponível em <https://www.vaticannews.va/pt/santo-do-dia/07/15/s--boaventura-de-bagnoregio--cardeal--bispo-de-albano-e-doutor-d.html> Acesso feito em 14 de jun. de 2021.