Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

São Martinho de Tours, Bispo

A liturgia de hoje faz memória a São Martinho de Tours que pertenceu a uma categoria especial de santos. Nasceu em 316 na Panônia, hoje atual Hungria, numa família pagã que fez de Martinho um militar. Desde criança era atraído pelo cristianismo; com apenas 12 anos queria ser asceta e retirar-se para o deserto, mas não foi possível pois posteriormente teria de se alistar para ser militar.

O gesto que marca a vida de São Martinho é o do manto, que aconteceu em torno do ano 335. Como membro da guarda imperial, o jovem soldado era muito requerido para as rondas noturnas. Em uma delas, durante o inverno, deparou-se com um mendigo semi-nu. Movido de compaixão, tirou seu manto, cortou em duas partes e deu a metade ao pobre. Assim Jesus aparece-lhe durante a noite e disse-lhe: “Martinho, principiante na fé, cobriu-me com este manto”, depois de tal acontecimento esse homem de Deus foi batizado e abandonou a vida militar para viver intensamente a vida religiosa e as inspirações do Espírito Santo para sua vida.

Com a direção e ajuda do Bispo Hilário, Martinho se tornou monge, Diácono, fundador do primeiro mosteiro na França e, depois, sacerdote. São Martinho de Tours faleceu no ano de 397, deitado na terra nua, conforme seu desejo. Uma grande multidão participou do enterro de um homem tão querido, generoso e solidário como um verdadeiro cavaleiro de Cristo.

O santo que hoje celebramos ensina a cada um de nós o desapego aos bens materiais para servir a Deus e ajudar o próximo, este ensinamento, portanto, é um caminho para a santidade que todos devem trilhar: a via do amor e da pureza que se dá a partir do encontro com Cristo que transforma nossa vida.


Israel Filipe Silva - 1º ano da etapa do discipulado