Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

Santos Roque González, Afonso Rodriguez e João del Castillo: os primeiros mártires sul-americanos

Santos Roque González, Afonso Rodriguez e João del Castillo foram padres jesuítas que evangelizaram a América do Sul, ajudando os nativos a conhecerem o verdadeiro Deus e Senhor. Os corações desses missionários ardiam de amor pelos povos oprimidos, por isso fizeram tudo para ganhar a todos para Cristo, concedendo-lhes o conhecimento da salvação e da libertação.

Todos os três sacerdotes se inseriram na vida dos indígenas, a fim de pregar o Evangelho encarnado na realidade do povo, fazendo com que os nativos sentissem que também Deus se fazia presente no meio deles, já que os sacerdotes jesuítas resplandeciam nos seus gestos humanos a figura de Cristo, o Salvador.

A entrega à Cristo assumiu sua radicalidade quando os três missionários abraçaram o martírio como testemunho de amor e doação total, na certeza e na confiança de que seriam abraçados pela misericórdia do Pai. O sangue desses santos foi derramado nas terras brasileiras, na região do Rio Grande do Sul: na Redução[1] de São Nicolau foi morto o Pe. João de Castilho; o Pe. Afonso Rodrigues e o Pe. Roque Gonzáles foram martirizados na Redução de Caaró. Antigos escritos jesuítas afirmam que o Pe. Roque, no momento de sua morte, proferiu essas palavras: “Matastes a quem tanto vos amava. Matastes meu corpo, mas minha alma está no céu.”

Os três padres jesuítas foram beatificados em 1934 pelo Papa Pio XI e canonizados pelo Papa João Paulo II em 1988, sendo proclamados os primeiros mártires sul-americanos. Seus exemplos de santidade e de doação são convite aos cristãos, que são chamados a viver a missionariedade batismal, para fazer chegar aos corações à todos a mensagem de Altíssimo.


Miguel Soares dos Reis - 2º ano da etapa do discipulado - filosofia

[1] Termo que, nesse contexto, não tem o sentido de "diminuir", mas de "redirecionar" (em latim: reductio) as populações nativas da América ao Cristianismo