ITINERÁRIO DO DISCÍPULO

Seminario.jpg

O documento de Aparecida destaca que os seminários e as casas de formação constituem espaço privilegiado para a formação de discípulos e missionários. O tempo da formação inicial é uma etapa onde os futuros presbíteros compartilham a vida, a exemplo da comunidade apostólica ao redor do Cristo Ressuscitado. Por isso, os seminaristas da etapa da filosofia são chamados a viver um tempo de discipulado.

 

O discipulado é o momento de estar com o Divino Mestre e querer conhecê-lo. O seminarista nesta etapa formativa é convidado a responder a pergunta que norteia o Evangelho Segundo São Marcos: Quem é Jesus? E para buscar esta resposta o discípulo é chamado ao um itinerário de oração pessoal e comunitária, pois a dimensão espiritual vai iluminando sua mente e modelando o seu coração para o exercício da caridade fraterna e da justiça, preparando assim para viver uma sólida espiritualidade de comunhão com Cristo Pastor e docilidade à ação do Espírito Santo.

 

Essa etapa também, conforme sublima as diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja no Brasil, se caracteriza por ser um caminho de formação integral, colocando a centralidade do itinerário formativo sobre a maturação afetiva e humana do seminarista a partir do seu contínuo crescimento como pessoa e discípulo. Além de cultivar a vida comunitária, rompendo com paradigmas de uma cultura individualista e autoreferencial.

 

Eis o itinerário do discipulado dos seminaristas de nossa querida mais que centenária Diocese da Campanha-MG, que neste ano celebra 110 anos de construção de seu Seminário Diocesano Nossa Senhora das Dores. Que a Virgem, Mãe das vocações, interceda pelos nossos vocacionados, para que continuem empenhados na busca pelo saber. Sejam sempre santos seminaristas e bons homens para sociedade!

 

Padre Douglas Hilário Vieira

Reitor do Seminário Diocesano Nossa Senhora das Dores