Buscar
  • Seminário Nossa Senhora das Dores

SÃO FELIPE NERI: APÓSTOLO DE ROMA E SANTO DA ALEGRIA

O céu é uma escolha. De fato, desde o Vaticano II, tornou-se evidente que, embora peregrina neste mundo, a humanidade caminha rumo a uma morada imperecível e gloriosa, cujas portas abertas, mesmo sendo estreitas (Mt 7, 13), são cruzadas somente por aqueles que, durante a vida, souberam compartilhar das angústias, alegrias e esperanças dos irmãos e irmãs que sofrem (GS 1).

Toda escolha implica renúncias. Sendo assim, é necessário escolher com sabedoria, de modo a se optar, sempre, pela melhor parte, a qual jamais nos será tirada (Lc 10, 42). Aristóteles, em seu tratado de Ética, define que são as nossas escolhas que determinam o nosso caráter, muito mais do que os nossos desejos (Eth. Nic. 1112a). Portanto, uma vida plenamente feliz depende de uma escolha acertada.

Celebrar a memória de São Felipe Neri é louvar a Deus por aqueles que, na tecitura de suas vidas, souberam conjugar a sua vontade à Providência divina e assim reconhecer, no cotidiano da existência, o Mistério da Salvação acontecendo no aqui e agora da história.

Felipe Neri recebeu da Igreja o título de Apóstolo de Roma e Santo da Alegria. Nascido nas primeiras décadas do século XVI, em Florença, São Felipe foi o responsável por fundar, sob a chancela do papa Gregório XIII, a Congregação do Oratório, uma sociedade de clérigos que se dedicam à educação de crianças e jovens.

Em um contexto histórico no qual as atitudes dos principais líderes da Igreja se associavam às dos príncipes seculares, São Felipe Neri, com seu exemplo de austeridade, alegria e ardor apostólico, unido à robustez moral do seu caráter, foi capaz de converter muitos corações envaidecidos pelo poder e pelos privilégios eclesiais.

Sua declaração Preferisco il Paradiso, isto é, “Prefiro o Paraíso”, sintetiza com brilho a orientação de sua vida: o céu, o paraíso. Escolher o paraíso, antes de mais nada, é fazer a opção por Jesus Cristo e pela sua causa, qual seja, a verdade do Evangelho; os pobres e excluídos; a retidão de vida; a caridade fraterna; o amor universal.

Sim, o céu é uma escolha, e foi a escolha de São Felipe Neri, que pôde gozar dessa alegria na noite de 26 de maio de 1595. Que a exemplo desse santo, sejamos capazes de anunciar, com zelo, verdade e amor, a Boa Nova de Cristo, escolhendo sempre o Reino de Deus e a realização integral, já aqui nesta terra, da Sua justiça (Mt 6,33).


Rafael Rodrigues Barbosa - 3º Ano da Comunidade do Discipulado - Filosofia